top of page
  • Foto do escritorAna Paula Borges Santos

Entrei na menopausa, e agora?




Menstruação desregulada, calorão, a vontade de namorar sumiu... Você conversa com suas amigas e elas te perguntam "Será que você não está na menopausa?". A menopausa, cheia de mitos e pitacos para todos os lados, mas segue comigo que eu vou te ajudar a entender tudo.

O climatério pode se iniciar a partir dos 40 anos em mulheres saudáveis e pode ser acompanhado por irregularidade na menstruação, fogachos (o famoso calorão), secura na vagina, irritabilidade, dificuldade para dormir, falta de libido... ufa! lcom o passar dos anos, os ovários perdem a capacidade de produzir os óvulos e os hormônios sexuais femininos.


O climatério pode se iniciar a partir dos 40 anos em mulheres saudáveis e pode ser acompanhado por irregularidade na menstruação, fogachos (o famoso calorão), secura na vagina, irritabilidade, dificuldade para dormir, falta de libido... ufa!


Mas não é porque você se sente mal que precisa permanecer assim, aí entra o papel do Ginecologista. O climatério e a menopausa podem ser tratados, e esse tratamento pode ser hormonal ou não-hormonal. Para saber o tipo de medicamento indicado para você é fundamental a consulta ginecológica. O remédio que deu certo para sua vizinha, pode não ser a melhor opção para você.


Agora vou te responder as dúvidas mais comuns sobre o tratamento da menopausa:


O Que é a Reposição Hormonal?

A reposição hormonal envolve a administração de hormônios sintéticos, como estrogênio e progesterona, para compensar a queda natural desses hormônios durante a menopausa. Existem diferentes formas de fazer isso, como pílulas, adesivos e cremes. A dose e a via de administração da medicação é uma escolha conjunta entre médica e paciente, considerando seus benefícios, riscos e custos.


Por Que Considerar a Reposição Hormonal?

A reposição hormonal pode ser uma opção especialmente se os sintomas da menopausa estão afetando negativamente sua qualidade de vida. Aqui estão alguns dos benefícios potenciais:

  1. Alívio dos Sintomas: A reposição hormonal pode ajudar a reduzir ou eliminar sintomas como ondas de calor, suores noturnos, secura vaginal e alterações de humor.

  2. Melhoria na Saúde Óssea: Estrogênio ajuda a prevenir e tratar a osteoporose, reduzindo o risco de fraturas.

  3. Proteção Cardiovascular: Alguns estudos sugerem que a reposição hormonal podem reduzir o risco de problemas como o AVC e o infarto, quando bem indicada.

Reposição Hormonal causa câncer?

O risco de câncer de mama associado a reposição hormonal é muito pequeno (menos que 1 caso a cada 1000 mulheres que usam hormônios) e ele pode ser reduzido avaliando seu risco pessoal e escolhendo a melhor opção de medicamento para você


Existe Reposição Hormonal pelo SUS?

Infelizmente, a Terapia de Reposição Hormonal ainda não é uma realidade no SUS. Apesar de ser possível passar pela avaliação médica e realizar seus exames preventivos antes do tratamento, o SUS ainda não contempla essa medicação de forma gratuita para todas as mulheres brasileiras.


Lembre-se, a menopausa faz parte da vida, mas é possível passar por ela com qualidade de vida! Sua ginecologista pode te ajudar a atravessar esse trajeto com mais tranquilidade e o mais importante, com segurança.


Se você é de Goiânia e região, agende sua consulta presencial. A telemedicina é uma opção para você que mora um pouquinho mais longe e deseja orientação especializada e individualizada para viver bem! Clique no link.




Comments


bottom of page